arquivo

Arquivo da tag: São Paulo

Pesquisas comprovam que a inteligência pode aumentar ou diminuir dependendo do estilo de vida. Veja cinco maneiras de elevar seu QI

A genética ajuda, mas gênios como Einstein também devem sua inteligência ao constante exercício da mente

Muita gente pensa que a inteligência é uma característica puramente genética, que não pode ser alterada. Mas esse mito vem sendo seguidamente derrubado pelas pesquisas científicas. Estudos com pessoas de todas as idades mostram que o QI – a principal medida da inteligência – pode aumentar ou diminuir ao longo dos anos em função do estilo de vida.

magens obtidas por ressonância magnética comprovam que atividades que estimulam o cérebro provocam modificações anatômicas nele, elevando o QI. A falta dessas atividades, ao contrário, pode levar à redução da inteligência. Como os músculos, que se atrofiam ou se desenvolvem dependendo do nível de atividade física, o cérebro reage ao exercício mental.

Ainda que os testes de QI sejam questionados, eles continuam sendo a maneira mais aceita de medir a inteligência de uma pessoa. Em geral, um QI entre 90 e 110 é considerado normal. Um gênio pode passar de 150 e uma pessoa com menos de 70 é classificada como deficiente.

Sabe-se que o QI médio é mais alto nos países ricos do que nos pobres. E, na maior parte do mundo, o QI médio da população vem subindo alguns pontos por década desde o início do século XX (esse fenômeno é conhecido como Efeito Flynn, nome do cientista neozelandês que o estudou). Confira, a seguir, cinco maneiras de estimular o cérebro e desenvolver a inteligência.

1 – Avance o máximo possível nos estudos

Uma pesquisa da universidade de Cornell, no estado americano de Nova York, mostrou que cada ano de estudo regular acrescenta vários pontos ao QI. Assim, se você puder chegar ao pós-doutorado, não pare na graduação.

2 – Escolha uma atividade profissional desafiadora

Um estudo realizado durante 30 anos pelo National Institute of Mental Health americano (citado pelo Wall Street Journal) concluiu que profissionais que desempenham atividades complexas, resolvem problemas difíceis no dia-a-dia ou lidam com pessoas de forma elaborada tendem a ter melhores resultados nos testes de QI. Aqueles que, ao contrário, realizam um trabalho simples, que não exige raciocínio, tendem a piorar com o tempo.

3 – Explore novos assuntos

As atividades que mais contribuem para elevar o QI são aquelas com a qual a pessoa não está habituada. Ou seja, encarar algum assunto totalmente novo de vez em quando traz benefícios à mente. Numa pesquisa da Universidade de Hamburgo, na Alemanha, 20 jovens treinaram malabarismo durante um mês. Os neurocientistas observaram um rápido aumento na massa cinzenta do cérebro desses voluntários. Quando o treinamento terminou, o cérebro foi lentamente voltando ao estado anterior, mas as pessoas conservaram a habilidade desenvolvida com os malabares. Experimentos similares em outros países confirmaram as observações dos alemães.

4 – Estude e pratique música

A música é um excelente estimulo para o cérebro. Uma pesquisa da Universidade de Toronto em Mississauga, no Canadá, apontou que seis anos de estudo de música na infância provocam um aumento médio de 7,5 pontos no QI. Outro estudo, da Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, observou que músicos que permanecem ativos por pelo menos uma década conservam um QI elevado até depois dos 60 anos.

5 – Prefira o lazer inteligente

Há uma variedade de jogos que prometem desenvolver a inteligência. E as pesquisas mostram que eles funcionam. Um dos mais conhecidos é o N-back, disponível, inclusive, na forma de aplicativo para iPhone e Android. Mas qualquer jogo que envolva desafios mentais traz bons resultados.

Via:

A organização do Lollapalooza aunciou oficialmente a escalação do festival, que acontece pela primeira vez em terras brasileiras. E como os boatos já prenunciavam, o Foo Fighters estão programados como a atração máxima do evento, que vai acontecer em São Paulo nos dias 7 e 8 de abril. A última vez que a banda se apresentou no país foi há mais de 10 anos, no Rock in Rio de 2001.
Além do Foo Fighters, também estão confirmados os shows de nomes como Arctic Monkeys, MGMT, Gogol Bordelo e Joan Jett & The Blackhearts. Os indies também não vão ter do que reclamar, já que bandas como Foster the People, Cage The Elefant, Friendly Fires e TV on the Radio também vão tocar ao longo dos dois dias de shows. Um dos destaques da escalação fica por conta de Skrillex, um produtor e DJ de apenas 23 anos que se dedica a uma mistura pesada de rock e dubstep.

Já os artistas brasileiros estarão representados por nomes dedicados ao rock, como Plebe Rude, Wander Wildner, Pavilhão 9, Velhas Virgens, Garage Fuzz e Marcelo Nova, entre outros.

Controvérsia
Enquanto a escalação era anunciada, do outro de uma trincheira o cantor Lobão conclamava um boicote ao Lollapalooza. Em um vídeo divulgado pela internet, o artista disparou contra o que classificou como maus-tratos às bandas brasileiras. “Recusei participar do Lollapalooza por que não vai haver interação. Os artistas nacionais estão sofrendo um achincalhe, só vão tocar de 10h às 15h, independente dosucesso. Se é brasileiro, vai ser preliminar”, criticou

Independente da polêmica, o Lollapalooza já anuncia a pré-venda de ingressos, que começa na madrugada desta terça-feira. Ela será exclusiva para quem se cadastrou no site do festival e somente do passaporte para os dois dias, que terá o valor promocional de R$ 500, sem contar a taxa de conveniência, que é de R$ 100.

A venda normal acontece a partir do dia 5 de dezembro, mas ainda não teve seus valores revelados pela organização.

LINE-UP OFICIAL:

Fonte: http://lineup.lollapaloozabr.com/

Pra finalizar uma apresentação do #FF em HD no Lollapalooza em 2011 – Times Like These.

Além da exibição do comercial “Querida Sofia” durante a programação da Rede Globo, o Google Brasil deve introduzir um novo comercial nesta terça-feira, durante o horário nobre da emissora carioca.

De acordo com a Revista Exame, o novo anúncio, “Cadê meu dono?”, foi produzido pela agência Neogama/BBH e mostra um caso verídico de um cão perdido na cidade de São Paulo, encontrado por um grupo de jovens que decidiram criar um blog em busca dos verdadeiros donos do animal.

Via: Google Discovery